palacio-nacional-da-ajuda
  • en

Palácio Nacional da Ajuda

Antigo palácio real e monumento nacional.

O Palácio Nacional da Ajuda, antigo palácio real e monumento nacional, é hoje um magnífico museu e o único palácio visitável em Lisboa que ainda conserva, de um modo fidedigno, a disposição e decoração das salas ao gosto do séc. XIX, nomeadamente os aposentos dos monarcas e a sala de trono. Situado no alto da colina da Ajuda, com vista deslumbrante sobre o rio Tejo, o Palácio integra importantes coleções de artes decorativas dos séculos XVIII e XIX: ourivesaria, tapeçaria, mobiliário, vidro e cerâmica, bem como coleções de pintura, gravura, escultura e fotografia.

Edifício neoclássico da primeira metade do século XIX, foi residência oficial da família real portuguesa e de uma forma continuada a partir do reinado de D. Luís I (1861-1889) ao final da Monarquia, em 1910.Após 1862, com a rainha D. Maria Pia de Sabóia (1847-1911), o palácio ganha uma vida renovada. A disposição e decoração das salas, que ainda hoje se mantém, a cargo do arquiteto Joaquim Possidónio da Silva (1806-1896), acompanhou as normas novas de conforto e higiene características da segunda metade de oitocentos. Nasceram neste palácio os príncipes D. Carlos (1863-1908) e D. Afonso (1865-1920); aqui se reunia o Conselho de Estado e se realizavam cerimónias de corte, grandes bailes e banquetes. Em 1910, instaurada a República e exilada a família real, encerrou-se o palácio. Aberto ao público como museu em 1968, o palácio conserva ainda hoje a disposição e decoração dos aposentos tipicamente oitocentistas.

 

Fonte: DGPC (www.patrimoniocultural.pt)